Sábado , 19 Agosto 2017

 

O Diário Oficial do Município divulgou nesta sexta (25) o resultado da licitação do Sistema de Transporte Público de Salvador, realizada pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut) com objetivo de melhorar a qualidade e a eficiência do serviço na capital baiana. Os vencedores são os consórcios Plataforma, Jaguaripe e Salvador Norte. As próximas etapas do processo são a adjudicação das empresas, homologação e assinatura de contrato, que deve acontecer, segundo o titular da Semut, Fábio Mota, no período estimado 60 dias, prazo necessário para o cumprimento de todas as formalidades legais.

O Consórcio Plataforma é formando pelas empresas Praia Grande, Axé, Boa Viagem e Joevanza. Fazem parte do Consórcio Jaguaripe as empresas São Crsitóvão, Expresso Vitória, Modelo, RD, Transporte Sol, Triunfo, União e Unibus Bahia. Já o Consórcio Salvador Norte é composto pela BTU, ODM, Verde Mar e Viação Rio Verde.

As empresas vencedoras irão operar o sistema de transporte coletivo da cidade por um período de 25 anos. A partir da assinatura do contrato as empresas terão prazos para se adaptar às novas regras (ver abaixo tabela). A mudança mais importante é o reordenamento e otimização das linhas, feita a partir de um estudo profundo e reorganização operacional, permitindo que as viagens dos passageiros sejam mais confortáveis, rápidas e com o tempo menor de espera nos pontos.

"As linhas atuais foram implementadas sem qualquer estudo ou planejamento. Temos várias linhas saindo de um mesmo bairro em horários próximos, enquanto faltam ônibus em outras localidades. O novo sistema vai mudar isso", assegura Fábio Mota. Esse estudo estará pronto dentro do prazo de um ano, a contar da assinatura do contrato com os consórcios vencedores da licitação.

Fábio Mota destaca outras mudanças, como a adoção do sistema de monitoramento da frota, realizado em tempo real por meio de GPS, que vai permitir fiscalizar com mais rigor a oferta de linhas de acordo com a demanda de passageiros, eliminando a falta de ônibus. O rastreamento será feito por câmeras e moderna tecnologia embarcada, permitindo o acompanhamento pela Prefeitura e por parte dos concessionários. Além disso, os novos ônibus deverão ter motorização padrão Euro V, o que reduz a emissão de gases poluentes. Outra exigência, assinalada pelo secretário Fábio Mota, é a ventilação forçada dos novos veículos.

O secretário Fabio Mota ressalta que o processo de licitação terá impacto direto na implantação do Projeto de Corredores de Transporte Público Integrado de Salvador (BRT), considerada a maior intervenção viária já realizada na capital baiana. Isso porque os recursos pelos consórcios na outorga do serviço serão utilizados como parte da contrapartida do município para BRT. As obras, estimadas em mais de R$ 1 bilhão, já têm recursos assegurados pela BNDES e na Caixa Econômica Federal, além de contrapartida da União.