Sexta-Feira , 24 Maio 2019
0
0
0
s2sdefault

Cerca de 70 famílias invadiram o terreno ao lado da Unidade de Saúde da Família do Ceasa I. O terreno está localizado na Rua 7 de Setembro, nas proximidades dos conjuntos habitacionais Ceasa I e II, na Estrada CIA/Aeroporto.  

De acordo com informações da Defesa Civil de Salvador (Codesal), o local foi vistoriado e selado no mês de fevereiro, sendo que mesmo não apresenta risco à segurança - por se tratar de local plano e sem possibilidade de alagamentos ou deslizamentos. As 19 famílias encontradas inicialmente na ocupação foram cadastradas para receber o Auxílio Moradia, sendo que 17 asseguraram o benefício no valor de R$ 300, pago pela Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre).  

"A Codesal já esteve diversas vezes na ocupação. Vistoriamos o lugar e constatamos que não se trata de área sujeita a deslizamentos de terra ou alagamentos. Não há, portanto, na Codesal, meios legais de auxiliar estas pessoas. Entendemos que o problema da falta de moradia é grave, mas neste caso essas famílias precisam procurara a Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre)", explica o diretor-geral da Defesa Civil, Sosthenes Macêdo.  

A Prefeitura informa que, nos casos em que não se trata de ação emergencial em área de risco por parte da Codesal, qualquer família que deseja solicitar benefícios sociais por situação de vulnerabilidade deve comparecer ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de sua região.

Sempre - Sobre o atendimento socioassistencial às famílias da Ceasa, a Sempre esclarece que 17 famílias cadastradas anteriormente no local já recebem o Auxílio Moradia, no valor de R$ 300 mensais, desde a ação conjunta realizada pela Sempre e Codesal, em fevereiro de 2019. Posteriormente, outras 42 famílias foram recebidas pelo CRAS Nova Esperança (Ceasa), para solicitar o benefício. Destes, 35 relatórios foram enquadrados e entregues na Sempre, no dia 8 de maio, e estão em processo de análise para receber o auxílio. Caso seja comprovado o critério de baixa renda, situação de vulnerabilidade e risco social, as famílias serão beneficiadas. Sete famílias estão com pendências de documentos, e uma pessoa ainda não compareceu. 

0
0
0
s2sdefault