Domingo , 21 Outubro 2018
0
0
0
s2sdefault

Começam nesta quarta-feira (10), às 8h, as oficinas de capacitação dos comerciantes informais que atuam no Centro Histórico de Salvador. A atividade é promovida pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), em parceria com a Diretoria de Gestão do Centro Histórico e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), dentro das ações que a pasta vem desenvolvendo para o reordenamento da atividade informal nesta região.

As aulas serão ministradas por um técnico do Sebrae, no auditório do Montepio dos Artistas, Largo do Cruzeiro de São Francisco, N°15, 1° andar, sempre das 8h às 12h. Serão 11 oficinas ao longo do mês, com 39 inscritos em cada. Todos os participantes receberão certificado de participação, além de um kit educativo de boas vendas, composto por vídeo e material impresso, que orienta o empreendedor a planejar, organizar e gerenciar o seu negócio com sucesso.

A capacitação dos profissionais estará voltada para o cuidado com a imagem pessoal, tendo em vista uma melhoria na recepção e na qualidade do atendimento prestado a baianos e turistas. A participação nos cursos será condição necessária para o recadastramento de quem já atua no Centro Histórico, nas áreas das praças Cairu, Municipal e da Sé, bem como no Terreiro e Largo de São Francisco, além do Largo do Pelourinho.

O titular da Semop, Marcus Passos, ressalta que a ação com os vendedores e ambulantes se associa às requalificações em infraestrutura realizadas pela Prefeitura na capital baiana nos últimos anos. “Precisamos qualificar o atendimento pela demanda que vem surgindo em função da revitalização dos espaços públicos. O objetivo é aperfeiçoá-los, promovendo o crescimento pessoal e profissional para que possam gerir seu próprio negócio", afirmou Passos.

No último dia 18, a Semop fez a apresentação do projeto de reordenamento aos vendedores ambulantes, ocasião em que eles participaram da palestra Empreendendo com $ucesso, no auditório do Centro de Cultura da Câmara Municipal, ministrada pelo técnico de Orientação de Negócios do Sebrae, Pedro de Santana.

Fardamentos – Após as oficinas, a Semop fará a distribuição de novos fardamentos aos ambulantes devidamente recadastrados, que terão um número de identificação vinculado à licença. A vestimenta também terá cores variadas para identificar a área onde cada um atua. No caso dos artistas de rua, como as trançadeiras, será desenvolvido um avental específico para facilitar a atuação dos mesmos no manuseio dos cabelos e na pintura dos clientes.

0
0
0
s2sdefault