Domingo , 18 Abril 2021
0
0
0
s2sdefault

 

Foto: Bruno Concha/Secom

Mais do que oferecer um lar, é preciso criar um ambiente qualificado quando o assunto é acolher uma pessoa em casa. Para auxiliar as famílias que promovem um lar provisório a crianças e adolescentes desassistidos, o Serviço Família Acolhedora (SFA) vai realizar, nesta terça-feira (23), às 19h, por meio do Google Meet, a capacitação sobre “Apego e Afeto”, para os inscritos habilitados no serviço.

O serviço é desenvolvido pela Fundação Cidade-Mãe (FCM), vinculada à Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ). A intenção é instruir as famílias residentes em Salvador que tenham interesse em acolher em sua residência crianças e jovens entre 0 e 18 anos incompletos, que estão afastados de seu seio familiar por meio de medidas protetivas judiciais, até que elas possam voltar para sua família de origem.

Até o momento, o serviço capacitou quatro famílias para receberem os jovens em casa. Duas delas já estão acolhendo e as outras estão aguardando crianças no seu perfil. Além disso, mais duas famílias se candidataram para participar da qualificação.

A assistente social do SFA, Denísia Ribeiro, explica que o tema selecionado para a capacitação é um dos assuntos mais questionados quando se fala em acolhimento familiar, por sua característica de temporalidade. “Refletir com as famílias sobre esses temas visa fortalecer o papel desse acolhimento, que se caracteriza pela oferta do cuidado e proteção dentro de um lar, fortalecendo essa criança ou adolescente para que cresça de forma saudável e com mais segurança emocional e psíquica”.

Como participar – Para se tornar uma Família Acolhedora, é necessário participar do processo de habilitação, capacitação e seguir alguns requisitos, como ser maior de 21 anos, não possuir vínculo de parentesco com a criança ou adolescente no processo de acolhimento, dispor de tempo para oferecer proteção e residir em Salvador há mais de dois anos. Além de apresentar declaração de não interesse na adoção e nem estar habilitado para adotar, será preciso comprovar também condições físicas e mentais saudáveis, para acolher em segurança.

O processo de habilitação pode ser iniciado através de cadastro no site www. familiaacolhedora. salvador. ba. gov. br ou pelo telefone (71) 3202-2429. É possível também entrar em contato pelo endereço de e-mail: familiaacolhedora.fcm@ salvador. ba. gov. br .

0
0
0
s2sdefault