Sábado , 28 Março 2020
0
0
0
s2sdefault

Foto: Jefferson Peixoto - SECOM

O número de infrações por avanço de sinal vermelho em Salvador teve redução de mais de 30% em 2019, quando comparado com o ano anterior. De acordo com a Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador), foram 21.096 infrações em 2019, contra 30.154 em 2018.

Este ano, somente na primeira quinzena de janeiro foram cometidas 1.165 infrações deste tipo. Alguns dos cruzamentos onde os motoristas mais desrespeitam a sinalização ficam entre a Avenida Barros Reis e a Rua Marquês de Maricá, sentido Avenida ACM, e entre a Avenida da França e a Rua da Suécia, sentido Avenida Lafayete Coutinho. Também integram a lista a Rua Silveira Martins com o Colégio Francisco da Conceição Menezes, rumo à Uneb, e entre o Largo da Mariquita e a Rua Monte Conselho, em direção a Amaralina.

“O avanço de sinal é uma das principais causas de atropelo, podendo resultar em acidentes graves. A redução deste tipo de infração é de grande importância para que possamos ter um trânsito mais seguro em nossa cidade”, afirma o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller.

Ele lembra ainda que a fiscalização ostensiva e a própria conscientização dos condutores são fatores fundamentais que ajudam na redução deste tipo de infração, que vem reduzindo ano a ano. O fato tem gerado uma mudança de comportamento no cidadão, tornando o condutor mais consciente sobre as regras de trânsito.

Legislação – Além de oferecer riscos para os pedestres e condutores, avançar o sinal vermelho é considerado infração gravíssima, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O motorista que cometer este tipo de infração leva sete pontos na carteira e paga multa no valor de R$ 293,47.

0
0
0
s2sdefault