Terça-Feira , 12 Novembro 2019
0
0
0
s2sdefault

Foto: Igor Santos - SECOM

Olhares atentos, curiosos e com sorriso no rosto. Com uma euforia contagiante, várias perguntas surgiam a todo o momento, diante da descoberta de um lugar novo. Essas foram algumas das reações dos alunos da Escola Municipal Jorge Amado, em Itapuã, que participaram da segunda edição do Circuito #Reconectar, iniciativa promovida pela Prefeitura através da Fundação Gregório de Mattos (FGM) com o apoio da Secretaria Municipal da Educação (Smed) e da Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal). Os estudantes percorreram o Circuito 1 – Vila Primitiva, que compreende o trecho entre do Forte São Diogo ao Cristo da Barra. 

O projeto tem como objetivo estimular o interesse de estudantes, moradores e visitantes acerca dos símbolos que dão identidade e fazem parte de memória histórica de Salvador. Além disso, visa possibilitar o acesso e divulgação de informações sobre os monumentos públicos da cidade; promovendo a construção de valores e pertencimento a essas obras; e diminuindo atos de vandalismo.

O passeio foi conduzido pela guia de turismo Daniela Contu que, além de apresentar os pontos turísticos, situou cada um historicamente, interagindo com os jovens. “É muito gratificante mostrar um pouco da história de Salvador para essas crianças, porque eles podem está associando as informações junto com a tecnologia em tempo real, através da leitura das fichas das obras pelo celular ou tablet pelo leitor de QR Code. É troca de conhecimento encantadora, que nos deixa com a sensação de dever cumprido e faz com que eles tenham um olhar de carinho e preservação pela cidade”, afirma.

Emocionado e se sentindo realizado, Pedro Henrique, 12, que sempre assistiu as imagens do Farol da Barra pela TV, disse está encantado em poder conhecer a história que marca o local pessoalmente. Atentas ao mapa informativo distribuído pela FGM, às amigas Railza de Souza e Júlia dos Santos, 13, ressaltaram a importância da dinâmica para agregar aos conhecimentos adquiridos em sala de aula.

“De forma lúdica, as crianças e os adolescentes são incentivados a refletir sobre a importância do patrimônio histórico e cultural da nossa cidade. É emocionante ouvir os relatos, ver o desejo deles de aprender e conhecer mais sobre os locais, principalmente porque muitos nunca tiveram a oportunidade de conhecer os monumentos localizados no bairro da Barra, apesar de morar na cidade. O uso da tecnologia facilita o acesso às informações, além de trazer novas experiências fora da sala de aula para os alunos”, informa o gerente de Promoção Cultural da FGM, Edwin Neves.

A ação segue até novembro, atendendo duas vezes por mês em cada escola e dando oportunidade para crianças de diferentes bairros de Salvador. A expectativa é atender cerca de 2 mil alunos da rede municipal.

Roteiro – A próxima visita guiada será no Centro Histórico, que compreende os trechos entre a Praça da Sé a Praça Castro Alves. Mostrando a rota da cidade fundada por Tomé de Sousa, primeiro governador-geral do Brasil, em 1549, compreendida entre duas portas: Santa Catarina, ao norte, e Santa Luzia, ao sul. Eis a cidade planejada, o centro administrativo do país, a “cabeça do Brasil”, onde estavam instalados importantes pólos do poder colonial: Palácio Rio Branco (sede do governo), Casa de Câmara e Cadeia, e Catedral da Sé (demolida no século XX, em prol da modernidade). O passeio a história da Salvador através dos edifícios e monumentos instalados.

0
0
0
s2sdefault