Domingo , 15 Dezembro 2019
0
0
0
s2sdefault

Foto: Jefferson Peixoto - SECOM

A aprovação na 1ª fase da maior disputa de matemática do Brasil, desejo da maioria dos estudantes do ensino médio e fundamental, foi alcançado por 1.011 alunos da rede municipal de educação. Distribuídos em 48 escolas, eles se classificaram para a segunda etapa da 15ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP).  

Entre as unidades de ensino com maior número de alunos aptos está a Escola Municipal Hildete Bahia de Souza, em Pernambués, com 52 classificados, e a Escola Municipal Teodoro Sampaio, em Santa Cruz, que teve 43 aprovados.  

O sonho também foi alcançado por seis adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas da Escola Municipal Yves de Roussan, localizada na Comunidade de Atendimento Socioeducativa (Case), no CIA. As provas da segunda etapa serão realizadas no dia 28 de setembro, às 14h30, no horário de Brasília.  

Até lá, todos eles seguem numa intensa maratona de estudos. Aulas extras, atividades e muita dedicação por parte dos seis estudantes da unidade localizada na Case. A professora da disciplina, Priscila Graziele Mascarenhas, 38 anos, promete intensificar esses dois meses de aula. 

“A própria OBMEP oferece um projeto pedagógico com banco de questões. Mas, somado a esse recurso, vamos fazer revisões e mais exercícios extras”, garantiu a pedagoga, que aposta na vitória dos jovens que cursam o TAP IV e V da Educação de Jovens Adultos (EJA). “Eles demostram interesse e vontade. São dedicados e juntos, com as aulas de reforço, vamos conseguir”, disse otimista. 

Para R.S, 17 anos, que se declara apaixonado por matemática desde a educação infantil, a aprovação foi uma grata surpresa. “Eu gosto dos números, desde pequeno sempre tive boas notas. Mas confesso que não imaginei que iria passar. Vou me esforçar ainda mais nas aulas desses dois meses para ser aprovado na segunda fase”, declarou o jovem, que recebe aulas de matemática duas vezes na semana.   

Otimismo - O clima de otimismo também conta dos 52 aprovados da Escola Municipal Hildete Bahia de Souza, em Pernambués. A garota Cauane Silva, 11 anos, que cursa o 6º ano vespertino na instituição, está radiante com a conquista. “Adoro matemática, sempre estudo muito e tiro boas notas. Preciso estudar mais e mais para me tornar a pediatra que tanto sonho”, disse a pequena. 

Melhores do Brasil - Em 2019, foram 54.831 escolas participantes, localizadas em 99,71% dos municípios brasileiros, superando o número de instituições inscritas no ano anterior (54.498). A prova da primeira fase foi feita por 18.158.775 de estudantes. Realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), a maior competição científica do país é destinada a alunos dos ensinos fundamental (6º ao 9º ano) e médio.  

Criada pelo IMPA em 2005 e realizada com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), a competição é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC). Ela contribui para estimular o estudo da Matemática no Brasil, identificar jovens talentosos e promover a inclusão social pela difusão do conhecimento.

 

0
0
0
s2sdefault