Segunda-Feira , 18 Fevereiro 2019
0
0
0
s2sdefault

Foto: Jefferson Peixoto - SECOM

A animação foi o sentimento compartilhado na tarde desta segunda-feira (11) por alunos que participaram do primeiro dia de aula na Arena Aquática de Salvador, no bairro da Pituba. João Pedro Ferreira, de 8 anos, que contava os dias para começar na turma de aperfeiçoamento à natação, finalmente realizou o desejo. “Foi legal! A parte que mais gostei foi do pulinho”, disse, se referindo à saída com mergulho, feita no final do ensinamento.

O garoto gosta muito do esporte e estava há um ano sem praticar, por falta de opção gratuita e com qualidade, uma vez que as aulas particulares, que custam em média R$ 150, não cabiam no orçamento da família. “Estou adorando. A prática de esporte é muito importante para o desenvolvimento dele e a professora é excelente, muito habilidosa com as crianças”, disse a mãe, Jamile Ferreira, de 34, que acompanhava o filho orgulhosa.

Ao lado dele, outras três crianças seguiam as recomendações da professora Renata Albuquerque, 43, na piscina de águas convidativas. “Eu estou muito feliz. Essa é a profissão que eu amo e exerço com paixão. Para mim, a natação é um modo de vida, que envolve mudança do corpo, respeito aos batimentos cardíacos e adoção de hábitos saudáveis”, afirmou ela, que já tem 18 anos de profissão.

As aulas terão seguimento esta semana a cada uma hora, das 6h às 18h. As segundas, quartas e sextas serão dedicadas às turmas de aperfeiçoamento, e as terças e quintas, às aulas de iniciação e adaptação à natação e de hidroginástica.

A semana anterior (do dia 4 a 15) foi o período destinado à entrega dos documentos necessários e aos testes de avaliação de nível para as turmas das aulas práticas. A solicitação de documentos incluiu RG, CPF, atestado de escolaridade, comprovante de residência, documentos de identificação de pais, mães ou responsáveis legais para menores de 18 anos e atestados médicos emitidos por cardiologista e dermatologista.

Novas inscrições – Segundo o gerente técnico da Arena, o nadador e campeão olímpico Edvaldo Valério Silva, o Valério Bala, das 726 vagas disponibilizadas para as aulas de atividade aquática na arena, apenas 270 foram efetivadas. Diante disso, o atleta faz um apelo para que as pessoas só se inscrevam se realmente tiverem interesse e compromisso para participar das aulas. “É preciso se conscientizar porque é uma atividade gratuita e que muita gente quer fazer parte”.

Após levantamento, a Secretaria Municipal de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel) avalia reabrir as inscrições em calendário a ser definido. “A Prefeitura tem investido muito no esporte com quadras e campos e, agora, com o fomento à natação. A gente sabe que a natação ou a atividade aquática são esportes relativamente caros e estão sendo disponibilizados de forma gratuita, por isso é uma iniciativa belíssima”, opinou Valério.

Os quatro professores e o gestor técnico ficarão atentos ao desempenho dos alunos da arena. Aqueles que se destacarem terão a chance de migrar da piscina semiolímpica (que tem 25 m x 12,5 m e cinco raias) para a olímpica (com 25 m x 50 m, com 10 raias) e de integrar a equipe da Arena Aquática

0
0
0
s2sdefault