Sábado , 23 Março 2019
0
0
0
s2sdefault

Janeiro chegou e, junto com ele, as celebrações de tradição religiosa do povo baiano, que dão continuidade ao calendário de eventos de Salvador na estação mais quente do ano. Somente neste primeiro mês, os soteropolitanos vão contar com quatro festividades de cunho religioso, que não deixam de ter o lado profano e, mescladas às paisagens naturais e arquitetônicas da capital, devem atrair baianos e turistas.

Durante os eventos, a Prefeitura oferece um leque de serviços para garantir a tranquilidade de cada celebração. O esquema envolve setores como ordenamento de trânsito e comércio, segurança, mobilidade, saúde e apoio operacional para a organização dos festejos.

Celebrada no dia 6 de janeiro, no bairro da Lapinha, a Folia de Reis, Reisado ou Festa de Santos Reis relembra e comemora a visita dos três reis magos ao menino Jesus, quando levaram incenso, ouro e mirra. A festa foi trazida ao Brasil pelos colonizadores portugueses e se tornou uma das mais tradicionais de Salvador, mantendo suas características iniciais como os desfiles pelas ruas de grupos dedicados ao festejo usando fantasias coloridas, dançando e tocando músicas típicas com violas, reco-reco, tambores, acordeões, sanfonas, pandeiros e gaitas.

Bonfim e Ribeira – Considerada a maior festa popular de tradição religiosa da capital baiana, a Festa do Bonfim será realizada no próximo dia 17, na Cidade Baixa. Nesse dia, o sincretismo entre as tradições católicas e do candomblé tomam conta do espetáculo. Os fiéis participam de missas e de uma grande caminhada religiosa de oito quilômetros que acontece entre a Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia, no Comércio, e a Colina Sagrada, no Bonfim. Na ocasião, também é realizada a lavagem das escadarias da Igreja do Bonfim pelas baianas. É uma celebração que mobiliza baianos, turistas e simpatizantes.

Na primeira segunda-feira após a Lavagem do Bonfim, ou seja, no dia 21 de janeiro, acontece a “Segunda-feira Gorda da Ribeira”, típico festejo popular da capital que dá continuidade ao ciclo de eventos populares. Os historiadores contam que o evento foi criado por romeiros que participavam da lavagem e que, ao final do evento, perambulavam pelos bairros vizinhos e estendiam a festa profana até a segunda-feira.

São Lázaro – Missa, tríduo e procissão pelas em louvor ao santo fazem parte da Festa de São Lázaro, celebrada no último domingo do mês, que este ano será no dia 31 de janeiro, no bairro da Federação. Apesar da origem católica, o festejo tem a forte participação do candomblé, que homenageia Omolu com a lavagem da escadaria da igreja de São Lázaro, velas acesas e banho de pipoca. A Igreja de São Lázaro guarda a Sala dos Ex-Votos, a Capela dos Milagres e, nesta sala, os fiéis podem depositar objetos que expressem sua gratidão e fé.

0
0
0
s2sdefault