Segunda-Feira , 24 Junho 2019
0
0
0
s2sdefault

O número de crianças perdidas durante o Festival Virada Salvador 2019 teve uma queda de 88% em relação ao ano passado. Nos cinco dias de festa, a Guarda Civil Municipal (GCM) recebeu nos seus postos de identificação quatro crianças que estavam perdidas na Arena Daniela Mercury. Três delas foram entregues aos seus responsáveis e uma ao Conselho Tutelar.

No total, 12.722 crianças foram identificadas através de pulseiras que continham o nome dos menores, do responsável e um número de telefone para contato, o que contribuiu muito para a eficácia do trabalho da Guarda. Além da distribuição dessas pulseiras, equipes da GCM também realizaram, durante todo evento, o trabalho de orientação aos responsáveis, alertando sobre os cuidados com a segurança e o controle de bebidas.

A Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) também fez um trabalho voltado para o público infanto-juvenil durante o festival, garantindo abrigo para crianças e adolescentes filhos de ambulantes e catadores de latinha, de 0 a 17 anos. A unidade de acolhimento temporária para o evento foi montada na Escola Municipal Luíza Mahin, situada na Avenida Simon Bolívar, perto da Arena Daniela Mercury.

Esse espaço acolheu 103 crianças e adolescentes no total. Os acolhidos tiveram direito a seis refeições diárias, brincadeiras e atividades lúdicas, além de contar com uma equipe composta por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos e educadores sociais.

Trabalho infantil - A Semps também realizou a Campanha Criança não é Mão de Obra, com o objetivo de identificar situações de vulnerabilidade social. Foram abordadas 246 famílias e 161 menores nessa situação e identificadas 38 crianças/adolescentes desacompanhadas. A secretaria registrou 44 ocorrências de trabalho infanto-juvenil e distribuiu 360 pulseiras de identificação para crianças de até 11 anos.

Além disso, por meio das equipes da Semps, foram encaminhadas 24 crianças e adolescentes para os Centro de Convivência, 13 para retorno ao lar, 22 para o Conselho Tutelar, 11 para os Centros de Referências Especializado de Assistência Social (Creas), 32 para Centros de Referências Especializado de Assistência Social (Cras) e duas para unidade de saúde.

0
0
0
s2sdefault