Quinta-Feira , 20 Junho 2019
0
0
0
s2sdefault

Que o Festival Virada Salvador é uma mistura de ritmos, todo mundo sabe. Mas é também uma mistura de soteropolitanos, baianos, brasileiros e estrangeiros, que escolheram o espaço na Boca do Rio para receber o ano de 2019. Na multidão que chegou desde cedo para curtir o Réveillon, cearenses e até argentinos aproveitam para dançar e celebrar o ano novo.

Direto de Tauá, no interior do Ceará, a família Mendonça chegou cedo na arena na expectativa para ver Wesley Safadão. O estudante Iuri Mendonça, de 18 anos, relatou o impacto ao ver a grandiosidade da estrutura. “Só o impacto de ver o palco imenso, para nós que viemos do interior do Ceará, vendo a roda-gigante, tudo é diferente do nosso dia a dia. No interior curtimos forró, queremos muito ver Safadão e queremos conhecer outros”, disse.

O pai do jovem, o professor Cildo Mendonça, afirmou que a família se programou com antecedência assim que as primeiras informações do evento foram divulgadas. Eles, que chegaram hoje em Salvador, vão curtir apenas a noite da virada e retornarão ao Ceará. “Embora Fortaleza seja destaque, Salvador disputa. É monstro, por isso decidimos vir. Nos programamos, pesquisamos as atrações, queríamos vir ontem mas hoje vamos aproveitar. Estamos em dez pessoas, todos parentes", salientou.

A empresária argentina Marilena Verônica está pela primeira vez curtindo a Virada Salvador e elogiou a festa. “Estou amando, é minha primeira vez e espero aproveitar muito. Viemos ver todos os artistas e curtir cada momento. Gostei muito do espaço, excelente, dá pra se divertir a valer”, disse a turista.

0
0
0
s2sdefault