Segunda-Feira , 24 Junho 2019
0
0
0
s2sdefault

A Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), já registrou, nos dois primeiros dias de Festival Virada Salvador, duas ocorrências de afogamentos na orla da Boca do Rio, onde acontece o evento. Além disso, houve um atendimento por convulsão na areia da praia e outro por excesso de bebida alcoólica. Não há vítimas fatais, mas o órgão alerta para os cuidados que os banhistas precisam ter para evitar incidentes.  

A Salvamar mantém o efetivo de 30 agentes, atuando em três bases elevadas no entorno do festival, na parte da praia, com o apoio de uma moto aquática à disposição para casos de emergência. Uma placa instalada nos locais avisa que se trata de praia com risco para banhos. Para evitar incidentes, a dica é ficar atento às recomendações do chefe de treinamento da Salvamar, Rui Araújo. 

Orientação – A dica mais importante, segundo Rui Araújo, é procurar orientação de salva-vidas na praia, pois é quem pode informar sobre a situação do mar, existência de valas, buracos e correntes de retorno, por exemplo. 

Desgaste físico – O ideal é evitar tomar banho após ingerir alimentos de difícil digestão e bebida alcoólica porque dificultam o nado e aumentam o risco de afogamento. 

Crianças – É preciso tomar bastante cuidado com as crianças para que não se percam e se afoguem. Os pais e responsáveis devem mantê-las sempre por perto e não permitir que tomem banho sozinhas. 

Profundidade – Já diz o ditado: água acima do umbigo é sinal de perigo. A água deve estar até a linha da cintura. Após essa altura, o banhista tem capacidade de locomoção reduzida e o risco de afogamento aumenta. 

Correnteza – Evite utilizar objetos flutuantes, como boias e colchões infláveis, pois podem ser levados pela correnteza.

 

0
0
0
s2sdefault