Sábado , 23 Março 2019
0
0
0
s2sdefault

Os ambulantes licenciados pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) para o Festival Virada Salvador 2019 começaram a receber os kits que utilizarão para trabalhar durante o evento na manhã desta quarta-feira (26). A entrega segue até esta quarta (27), das 9h às 17h, no Centro de Distribuição da Ambev, localizado na arena da festa, na Boca do Rio. São, ao todo, 500 kits, com três vagas em cada, somando 1,5 mil trabalhadores informais beneficiados. A retirada é feita mediante apresentação do RG e Documento de Arrecadação Municipal (DAM) pago.

Durante a entrega, os ambulantes participam de uma capacitação promovida pela Semop em parceria com a Ambev, patrocinadora oficial, e a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ). São abordados assuntos como a proibição da venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos e da prática do do trabalho infantil, que são crimes. A pena é a cassação imediata da autorização de trabalho, além das responsabilizações legais. Também são tratadas noções de higiene, importância da padronização dos ambulantes e a apresentação dos produtos da AmBev.

A ambulante Maria Dulce Santos, 51, que pelo segundo ano participa do festival, destacou a importância dessa capacitação. "Muitas vezes nós temos algumas dúvidas e não sabemos a quem recorrer. Esse momento é importante porque além de tirarmos nossas dúvidas, saímos mais preparados para melhor atender todos que forem curtir o festival", declarou.

Na ocasião, os ambulantes foram informados sobre a presença de uma central de venda master e um contêiner gelado dentro da arena, onde será possível comprar as bebidas para reposição, inclusive geladas. Haverá ainda um carro de gelo a 50 metros do portão de entrada para facilitar o trabalho dos ambulantes.

Alerta - Não será permitida a comercialização de produtos em carros de mão, carros-prancha, fogareiros, caixotes, churrasqueiras, nem bebidas pré-preparadas artesanalmente. Também é proibido o uso de embalagens reaproveitadas, de louças, alumínio ou de vidro, que devem ser substituídas por descartáveis.

Acolhimento - Para garantir a proteção das crianças e adolescentes, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), os filhos dos ambulantes e catadores de latinhas que trabalharão durante o festival contarão com um espaço de convivência localizado na Escola Municipal Luiza Mahin, situada na Avenida Simon Bolívar, Boca do Rio, próximo ao antigo Centro de Convenções.

O espaço terá atendimento 24 horas para crianças e jovens de 0 a 17 anos, do dia 27 de dezembro até o dia 2 de janeiro. Quem quiser deixar a criança lá basta se dirigir à escola portando Certidão de Nascimento do menor, RG e comprovante de residência, além dos documentos do responsável legal. Essa ação é fruto de uma parceria da Semop com a SPMJ e o Ministério Público da Bahia (MP-BA).

0
0
0
s2sdefault