Segunda-Feira , 24 Junho 2019
0
0
0
s2sdefault

O Programa de Recuperação Ambiental do Parque Canabrava e a Caravana Mata Atlântica foram reconhecidos internacionalmente, no início do mês de dezembro, com a conquista do Prêmio Guangzhou 2018 de Inovação Urbana, realizado na China. Essas ações fazem parte do projeto Salvador Capital da Mata Atlântica, que acaba de vencer o IX Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza na categoria “Destaque Municipal”. Esses projetos são organizados pela Prefeitura, representada pela Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis).

O projeto Salvador Capital da Mata Atlântica é uma série de programas que tem como foco a recuperação e preservação do bioma na cidade, articulando diversas iniciativas que integrem ações e transformem espaços públicos e institucionais. A intenção é propiciar o desenvolvimento da sustentabilidade, desde o plantio de árvores com a comunidade até a ampliação e recuperação de parques. “Venho percebendo que a cidade tem tido outra relação com a arborização. Uma relação de cuidado e valorização. Esses prêmios são o reconhecimento de um esforço que estamos fazendo desde o ano de 2013. É um orgulho muito grande Salvador receber reconhecimento e servir de referência para outros estados e até países”, declara o titular da Secis, André Fraga.

Diante das crescentes situações de mudanças climáticas, a ampliação de áreas verdes traz grandes benefícios para a população, pois contribui para produção de um ar mais puro, ajuda a manter e regular o clima adequado, além de contribuir para o fortalecimento das relações das comunidades. “Quando se faz uma ação de plantio coletivo em uma comunidade, você envolve as pessoas possibilitando que elas tenham um momento de interação, passem a se conhecer e se integrar, refletindo na boa convivência daquele bairro ou rua”, afirma o secretário da Secis, André Fraga.

Funcionamento – O Programa de Recuperação Ambiental do Parque Canabrava, realizado no Parque Socioambiental de Canabrava, local que por cerca de 30 anos funcionou como um depósito a céu aberto de todos os resíduos produzidos na capital, teve a recuperação iniciada em 2015. Atualmente, conta com mais de 20 mil árvores da Mata Atlântica plantadas, proporcionando uma redução de 31.500 toneladas de dióxido de carbono (CO2) emitidos por ano. “As árvores ajudam a diminuir a poluição do ar, pois elas captam o CO2 e emitem oxigênio. É um trabalho de política pública para saúde, no intuito de melhorar a qualidade de vida das pessoas”, afirma Fraga.

Já o projeto Caravana Mata Atlântica leva mudas de árvores para os cidadãos que solicitarem o vegetal através do Disque Mata Atlântica, no telefone (71) 3611-3802. Uma equipe da Secis é deslocada, através de uma Kombi plotada com um teto verde e sistema de som, carregada de mudas de árvores, terra vegetal e adubo, até o cidadão. Com isso, é analisado o local para o plantio dessas mudas, promovendo um contato direto com a população.

Prêmios – No Prêmio Internacional Guangzhou 2018 de Inovação Urbana, Salvador concorreu com outras 14 cidades inovadoras do mundo: Guadalajara (México), Durban (África do Sul), Sydney (Austrália), Santa Ana (Costa Rica), Nova Iorque (EUA), Milão (Itália), Surabaia (Indonésia), Kasan (Rússia), Utrecht (Holanda), Santa Fé, (Argentina), Mezitli (Turquia), Yiwu e Wuhan (China), Repentigny (Canada).

Já o Prêmio Hugo Werneck é uma referência nacional na área de sustentabilidade e meio ambiente que visa reconhecer, divulgar e premiar os melhores exemplos de gestão, revitalização e preservação ambiental. Idealizado pela Revista Ecológico, mais de 900 projetos se inscreveram para concorrer ao prêmio, que teve 124 vencedores e homenageados.

0
0
0
s2sdefault