Quinta-Feira , 18 Abril 2019
0
0
0
s2sdefault

Com festa e sentimento de gratidão, a comunidade de Valéria foi em peso conhecer o CEU - Centro de Artes e Esportes Unificados, o primeiro de Salvador, que foi entregue nesta quinta-feira (20) pelo prefeito ACM Neto, pelo ministro da Cultura (MinC), Sérgio Sá Leitão, pelo vice Bruno Reis, entre outras autoridades federais e municipais, na presença da cantora Margareth Menezes, que integrou a programação cultural do Espaço Boca de Brasa – também parte do equipamento. O CEU fica na Rua B, Caminho 13, Conjunto Lagoa da Paixão, e agrega um ginásio coberto, com capacidade para 200 pessoas, pista de skate, cine-teatro, biblioteca e um Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

“Esse é um espaço de integração de dois bairros muito populosos da cidade: de um lado, toda a área do Subúrbio; de outro, a área de Valéria. É um equipamento extraordinário, onde a comunidade vai poder praticar atividades esportivas e culturais. Contempla da criança ao idoso, com atividades de estímulo à arte, dança, leitura, música e esporte. Ficou lindo demais. Temos a biblioteca, toda assistência social com a implantação do Cras, ou seja, é uma estrutura completa. Entendemos que é trazendo equipamentos desse porte que conseguimos melhorar a estrutura e a qualidade de vida das pessoas que moram nesta área da cidade”, avaliou o prefeito.

A unidade terá gestão compartilhada entre as secretarias municipais de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), de Cultura e Turismo (Secult), e de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), Fundação Gregório de Mattos (FGM), MinC, além de representantes de outras pastas municipais. Com 7 mil m², a estrutura foi construída pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), por meio da Superintendência de Obras Públicas (Sucop). A obra custou R$3,6 milhões aos cofres públicos, sendo R$ 3,5 milhões do MinC e R$ 153 mil de contrapartida do governo municipal.

"É uma honra, um prazer, viver esse momento histórico no Subúrbio de Salvador. O CEU é um espaço acolhedor e transformador que muda a vida das pessoas. Chego ao fim de minha gestão no Ministério, fechando com chave de ouro", afirmou o ministro, Sérgio Sá Leitão. O gestor também aproveitou a oportunidade para parabenizar a iniciativa do prefeito em anunciar a contratação de professores e monitores para ministrar as aulas no espaço. "A edificação é o primeiro passo, agora é gerar conteúdo para o espaço. Parabenizo prefeito por garantir os profissionais que darão as aulas", frisou Sá.

Morador da Valéria há 58 anos, o comerciante, líder comunitário e membro do Conselho de Valéria, Jorge Bastos, destacou a importância do equipamento para a comunidade da região. "Para nós, é um verdadeiro presente, principalmente para quem vive na Valéria e Palestina, que são regiões muito carentes. Nossas crianças e jovens agora têm um espaço digno para brincar e praticar esportes. Só temos a agradecer", disse a liderança.

Atividades – O CEU de Valéria possibilitará a realização de práticas esportivas como vôlei, basquete, futsal, capoeira, caratê e handebol. A área externa conta com quadra poliesportiva coberta, quadra de areia e equipamentos de ginástica. Na avaliação do titular da Semtel, Adriano Gallo, a estrutura vai transformar a vida de crianças e adolescentes das comunidades do entorno do CEU. "Aqui temos um espaço amplo e estruturado para a realização de vários esportes. Pensamos em ofertar o melhor, entendendo o quanto é importante para crianças e jovens terem acesso a atividades físicas. Elas ajudam a educar, disciplinar", assinalou.

Além das atividades físicas, o local vai poder abrigar práticas culturais, oficinas artesanato e cursos de qualificação profissional para a comunidade. No prédio principal funcionará também o Centro de Referência da Assistência Social (Cras), composto por sala de atendimento, espaço multiuso, coordenação, copa, sanitário e recepção. Os Cras são unidades públicas que atuam com famílias e indivíduos, em seu contexto comunitário, visando a orientação e fortalecimento do convívio sócio-familiar. Com a inauguração desta unidade, Salvador passa a ter 29 unidades que atende a famílias que, em decorrência da pobreza, estão vulneráveis, privadas de renda e do acesso a serviços públicos, com vínculos afetivos frágeis, discriminadas por questões de gênero, idade, etnia, deficiência entre outras. Cada unidade referencia até 5 mil famílias em vulnerabilidade, podendo atender a cerca de mil por ano.

Cultura – O equipamento conta com um Espaço Cultural Boca de Brasa, um cine-teatro com 125 lugares, e a Biblioteca Nair Goulart, sob responsabilidade da FGM. No Espaço Cultural Boca de Brasa, foi realizado o encerramento do festival que leva o nome do local, com a presença da cantora baiana Margareth Menezes, que fez questão de agradecer ao prefeito, em nome da comunidade, pela entrega do equipamento. "Receba meu abraço, prefeito. Quero lhe agradecer por esse projeto tão bacana que abre portas para os artistas da comunidade. Muito bonito tudo isso aqui, prefeito. É um espaço que só fará o bem da comunidade", celebrou a cantora.

Com direção-geral de Zeca de Abreu, o espetáculo foi composto por um mosaico com os artistas, grupos e projetos do Subúrbio, Bairro da Paz, Cajazeiras e Candeal (que também contam com espaços deste tipo). Além da cantora Margareth Menezes, passaram pelo palco do Espaço Cultural Boca de Brasa os grupos Balet Valéria II, Xequerê, Canto das 3 Raças, Abrace o Mar, Dança Teatro Bairro da Paz e Street Life.

Na Biblioteca Nair Goulart, a atriz e museóloga Cássia Vale realizou a contação de histórias e brincadeiras para a criançada no “Cantinho da Criança”. O espaço foi batizado com esse nome, a pedido da própria comunidade de Valéria, em homenagem a mineira de nascimento, Nair Maria de Jesus Goulart, que adotou Salvador e sua população mais vulnerabilizada, atuando em várias comunidades e realizando diversas ações para o fortalecimento de associações de moradores.

Criatividade e socialização – Todas as atividades desempenhadas pela comunidade no CEU deverão contribuir para alcançar melhorias no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da região, uma das mais carentes da capital baiana. Esse será o 182º Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) do país. O equipamento de Valéria é o 14º a ser entregue na Bahia, estado do Nordeste com maior número de CEUs previstos (25) e o terceiro do Brasil, atrás de Minas Gerais (38) e São Paulo (70). Há três modelos de CEUs: em lotes de 700 m², de 3mil m² e de 7mil m².

0
0
0
s2sdefault