Sexta-Feira , 24 Maio 2019
0
0
0
s2sdefault

Condutores classificados no último credenciamento para exploração do serviço de mototáxi em Salvador têm até a próxima terça-feira (18) para realizar a vistoria na Coordenadoria de Táxis e Transportes Especiais (Cotae), no Vale dos Barris. Segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), dos 503 condutores credenciados, 300 já foram vistoriados e outros 203 ainda precisam passar pelo procedimento, que teve início na última quarta (12).

O atendimento da Cotae ocorre de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h30. Os condutores devem levar a documentação exigida no edital, como a cópia autenticada do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) em nome do interessado, cópia da Carteira de Habilitação na Categoria A, CPF e Certidão Negativa Criminal. Toda documentação pode ser conferida no Decreto 28.278, publicado no dia 22 de fevereiro de 2017 e disponível na internet.

Um novo credenciamento será aberto em janeiro para preencher as vagas restantes. Atualmente, 720 mototaxistas já exploram o serviço de transporte regularizados, como resultado da primeira fase do credenciamento. Ao todo, 2.938 licenças foram concedidas pela Semob para o serviço. Caso todos os credenciados sejam aprovados na vistoria, serão 1223 alvarás já entregues, restando 1715 vagas.

Critérios – A motocicleta (de até 250 cilindradas) deve ter, no máximo, cinco anos de uso, estar em nome do mototaxista e ser de cor amarela. Além disso, durante a vistoria, os itens de segurança previstos na legislação precisam estar em dia. Alguns desses itens são: barra protetora de pernas, antena corta-pipa, velocímetro, cano de descarga revestido com protetores de isolamento e alça metálica fixada na parte lateral e posterior do veículo destinada a passageiros.

O titular da Semob, Fábio Mota, explica que a regulamentação da atividade oferece mais segurança, tanto para os condutores, como para os passageiros. “Cada vez que nós credenciamos, oferecemos mais segurança para o usuário, pois a regulamentação comprova que os condutores têm documentação em dia, e que a motocicleta cumpre os itens de segurança. Todos saem ganhando”, afirma o secretário.

0
0
0
s2sdefault