Domingo , 23 Setembro 2018
0
0
0
s2sdefault

Seja de farda azul-marinho, uniforme de camuflagem urbana ou ambiental, a presença da Guarda Civil Municipal (GCM) em grandes eventos locais e internacionais, como Carnaval, Réveillon, Copa do Mundo de Futebol ou Olimpíadas, consolidou mais ainda mais esta força de segurança e prevenção à violência em Salvador. A GCM completa dez anos de operação neste mês de julho. 

Criada por meio de uma Lei Orgânica Municipal, no dia 11 de julho de 2007, a Guarda Civil foi apresentada ao público pela primeira vez no dia 2 de Julho de 2008, durante o desfile da Independência da Bahia, nas ruas do Centro de Salvador. Desde então, cerca de 40 mil atendimentos foram prestados à população, com uma atuação de excelência, forjada essencialmente na proteção do patrimônio público e do cidadão que vive ou frequenta a capital baiana, seja em eventos festivos ou mesmo no dia a dia da cidade. 

Ação – Dentre as ações de destaque nessa primeira década de atuação da Guarda Civil, está o trabalho de identificação de crianças, desenvolvido pela Coordenadoria de Ações de Prevenção à Violência (CPREV). A atividade é realizada aos finais de semana, no Parque da Cidade, além de ser executado também em grandes eventos e situações consideradas excepcionais e de grande impacto social. 

Também há ações realizadas em escolas. São as palestras e aulas de artes marciais, que têm como local de aplicação das atividades a Escola Municipal XV de Outubro, na comunidade do Calafate, na Fazenda Grande do Retiro. 

Atribuições vinculadas por lei à GCM, como as intervenções em situações de roubo, agressões e vias de fatos, tem as ocorrências encaminhadas pela Guarda à unidade policial correspondente ao local e crime cometidos. A intervenção pode ser acionada por meio de solicitação do cidadão que presencie o ocorrido nas vias urbanas. 

Melhorias – A Guarda conta atualmente com 1.219 colaboradores, sendo 1.083 homens e 136 mulheres, que atuam durante 24 horas, em esquema de plantão, durante os sete dias da semana. Entre as melhorias conquistadas em dez anos destacam-se a implantação do uso de coletes balísticos modernos e armamentos, como espingardas, munições e novas pistolas de condutividade elétrica (Spark). Também foi ampliada a concessão de porte de arma aos agentes, ação respaldada pela realização de psicotestes, conforme prevê a legislação do setor. 

Neste período, o efetivo passou a contar com novas carteiras de identidade funcional, segundo os padrões de segurança e qualidade do setor. Visando manter a adoção de uma nova metodologia de gestão operacional de modo a conquistar mais eficiência nas atividades operacionais, foi criada também a Central de Operações da GCM, que tem ainda o objetivo é melhorar o tempo de resposta ao público e auxiliar nas tomadas de decisões operacionais, táticas e estratégicas. 

Grupamentos – O crescimento dos atendimentos realizados pelos GCM’s ao longo da última década se deve à Operação Especial de Apoio a Serviços Municipais e Proteção aos Serviços Públicos, criada para ampliar as ações e a presença da Guarda Civil nas ruas da cidade. Além disso, o período registra aumento gradual no número de viaturas e criação da Central de Operações da Guarda, que possibilitou mais agilidade e controle dos serviços prestados. 

Para melhor atender aos visitantes durante todo o ano, foi criado o Grupo Especial de Apoio Turístico (GAT), unidade que realiza atendimento em diversos pontos de visitação da cidade. Visando o deslocamento ágil das equipes, foi estabelecida ainda a criação do Grupo de Ronda da Capital. 

Outro serviço de relevância prestado pela GCM é a Captura e Resgate de Animais Silvestres, realizado pelo Grupo Especial de Proteção Ambiental (Gepa). Somente no primeiro semestre deste ano, cerca de 600 animais silvestres foram resgatados, como cobras, corujas, tartarugas, gaviões, micos, raposas, bichos-preguiça e iguanas. Em 2017 foram resgatados 685 animais silvestres. 

No auxílio às operações de campo, a GCM conta também com o monitoramento por meio de câmeras. O serviço foi implantado a partir de parceria com a Secretaria Estadual de Segurança Pública. Com isso, os agentes da Guarda Civil participam das ações de monitoramento da Central de Operações e Inteligência, onde imagens geradas a partir das câmeras são analisadas em tempo real, facilitando a rapidez no deslocamento de viaturas, quando necessário.

Capacitação – Realizados durante toda a existência da GCM, os serviços de capacitação continuada e de reciclagem buscam assegurar maior qualidade no atendimento à população. Com isso, somente em 2017 foram oferecidas 1.339 vagas para os guardas civis, que participaram de 27 treinamentos. 

Em 2018, por sua vez, dezenas de cursos foram ofertados aos agentes. Os destaques do período são renovação de porte de arma de fogo, utilização de pistolas de condutividade elétrica, primeiros socorros, ações da segurança pública com a Justiça Restaurativa, utilização de rádios comunicadores e preparatórios para grandes eventos. As capacitações ocorrem por meio de atividades desenvolvidas em parceria com o Exército Brasileiro, Secretaria Nacional de Segurança Pública, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional, Polícia Militar da Bahia, dentre outras instituições. 

Demais atividades – A Guarda Civil Municipal realiza ainda o trabalho de proteção dos prédios públicos, garantindo a prestação de serviços públicos municipais, além do apoio aos demais órgãos administrativos, possibilitando a execução das ações de fiscalização e ordenamento municipal. O órgão também realiza patrulhamento preventivo em toda a cidade, a fim de garantir a preservação dos equipamentos públicos, monitorando praças, parque e jardins, a exemplo do Parque da Cidade, que conta com atuação 24 horas da GCM. 

O lado lúdico das atividades ocorre por meio da Banda de Música da Guarda, que diariamente participa de eventos solenes e atividades comunitárias a partir de agendamento prévio.

0
0
0
s2sdefault