Quarta-Feira , 14 Novembro 2018
0
0
0
s2sdefault

Moradores que residem entre a Lapinha e o Terreiro de Jesus estão animados com o retorno do concurso de fachadas do desfile da Independência, na próxima segunda-feira (02). A dois dias da data que celebra a Independência do Brasil na Bahia, alguns deles já deram início aos preparativos para a ornamentação. Ao percorrer as ruas do trajeto é possível perceber a movimentação na frente das residências. Organizado pela Prefeitura de Salvador, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM), o concurso, que traz este ano o tema “Luta pela Paz”, vai premiar as três melhores decorações. 

Serão avaliadas a temática cívica, preservação do prédio, criatividade, originalidade e utilização de materiais sustentáveis. Pensando nisso, Dona Marise de Menezes, 59 anos, moradora da Ladeira da Soledade há 17, já separou as palhas, folhas e plantas que irá utilizar. Para fortalecer o espírito patriota e, de quebra, fazer uma fé no Brasil na Copa do Mundo, ela promete ainda estender nas janelas as bandeiras da Bahia e do Brasil. E é só o que ela conta sobre a decoração. Perguntada sobre mais detalhes, logo dispara: “é segredo, só no dia”, brinca a participante que por duas vezes venceu o concurso.   

“Mesmo quando não tinha concurso, nunca deixei de enfeitar. Fica bonito, chama atenção, todo mundo olha e ainda aparece na televisão”, diz sorridente. Atrás da fachada de Dona Marise, muitas histórias de vida. Na sua residência, além de morar com duas netas e uma filha, funciona também um abrigo que atende 17 pessoas com problemas mentais e transtornos psíquicos. Neste ano, ela tem uma razão especial para batalhar pela vitória. Caso ganhe o prêmio do primeiro lugar (R$ 2 mil), pretende realizar melhorias no abrigo. 

“Nunca liguei muito para o dinheiro, faço mesmo porque gosto da tradição. Mas esse ano, se levar será em muita boa hora”, reforça. O segundo e terceiro lugar levarão R$ 1 mil e R$ 500, respectivamente. Para selecionar os vencedores, foi formada uma comissão composta por um servidor da FGM, um representante da sociedade civil e outros dois das faculdades de arquitetura e de belas artes, ambas da Universidade Federal da Bahia (UFBa). A previsão é que o resultado seja divulgado em até dez dias após a realização do cortejo.

0
0
0
s2sdefault