Segunda-Feira , 18 Junho 2018
0
0
0
s2sdefault

As raízes históricas que unem Brasil e Nigéria, através de Salvador e Ifé, estarão mais fortalecidas com estabelecimento do título de cidades-irmãs, com indicação aprovada na Câmara e decreto municipal a ser sancionado em breve. Este foi um dos assuntos discutidos durante visita da comitiva de Ooni de Ifé à Prefeitura da capital baiana nesta sexta-feira (8), no Palácio Thomé de Souza. As autoridades foram recebidas pelo vice-prefeito Bruno Reis, representando o prefeito ACM Neto.

O encontro ressaltou o fortalecimento dos vínculos culturais, religiosos e comerciais entre Salvador e a cidade nigeriana. “O objetivo é enaltecer a origem e a matriz africana que são muito fortes na nossa essência, além de buscar parcerias em diversas áreas, inclusive a econômica, para desenvolver conjuntamente Salvador e Ifé”, pontuou o vice-prefeito.

A comitiva de Ooni de Ifé estará presente em Salvador até domingo (10). Nesse dia, está prevista uma visita à Pedra de Xangô, em Cajazeiras X, monumento representativo para o povo de santo e que foi tombado pela Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM), em maio de 2017.

Ile-Ifé – Pertencente ao estado de Osun, a cidade é um dos reinos que formam o Império Iorubá e a população estimada em 2018 é de 502 mil habitantes. É governada pela majestade imperial Oba Adeyeye Babatunde Enitan Ogunwusi, é palco de diversas empresas e também um centro comercial agrícola, com cultivo de inhame, mandioca, cacau, tabaco e algodão. Ifé era considerada uma cidade sagrada para os iorubás e o nome significa “amor”.  

 

0
0
0
s2sdefault