Segunda-Feira , 18 Dezembro 2017

 

Milhares de fiéis lotaram o Largo do Pelourinho, Centro Histórico de Salvador, na manhã desta segunda-feira (4) para a tradicional festa de Santa Bárbara. A comemoração também homenageia a orixá Iansã para os adeptos do candomblé, uma combinação da religiosidade católica com os rituais de origem afro-brasileira. Os festejos à Santa marcam também a abertura do calendário oficial do verão de Salvador, que contará com 42 dias de atrações entre atividades privadas, ensaios, réveillon, festivais, lavagens e shows.

O dia em homenagem à Santa Bárbara foi iniciado às 8h, com uma missa campal presidida pelo Padre Lázaro Muniz. Após a celebração, os devotos seguiram em procissão pelas ruas do Centro Histórico em direção à Rua José Joaquim Seabra, conhecida como Baixa dos Sapateiros, em direção ao quartel do Corpo dos Bombeiros - Santa Bárbara é considerada padroeira da corporação.

Alguns devotos foram à festa para agradecer. A baiana de acarajé Jussara Santos, 50, atribui tudo o que tem à Santa: “a minha casa, o meu trabalho, e tudo o que tenho eu consegui através dela, é a principal responsável”, contou. Para o segurança Laércio Gonçalves, 41, as orações à santa foram fundamentais para resolver os problemas familiares dele. Há 15 anos, Laércio comparece às homenagens. “Eu e minha sogra, também devota de Santa Bárbara, tivemos uns problemas familiares. Fizemos orações, e ela atendeu ao nosso pedido e não nos deixou desamparados”, explicou.

História – A Festa de Santa Bárbara acontece no Centro Histórico de Salvador desde 1641, quando foi construído o Morgado de Santa Bárbara. Nesse local, foi instalado o Mercado de Santa Bárbara, onde os comerciantes prestavam cultos à Santa. Um incêndio destruiu o que restava do morgado, e a imagem de Santa Bárbara, acabou sendo deslocada para a Igreja do Corpo Santo, localizado no Comércio. Na década de 80, a estátua foi transferida para a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Pelourinho, permanecendo no local até os dias de hoje. 

Serviços – Para garantir a segurança e o tráfego dos fiéis presentes na celebração, a Transalvador interditou o trânsito entre 7h e 16h desta segunda-feira, na Ladeira da Praça, entre a Rua José Gonçalves e a Av. Joaquim Seabra (Baixa dos Sapateiros).

No período, como opção de tráfego, os veículos com destino à Av. José Joaquim Seabra devem seguir pela Rua Miguel Calmon, Praça Riachuelo, Av. Jequitaia, Túnel Américo Simas, Av. Presidente Castelo Branco até chegar à via. Na passagem do cortejo, a Transalvador interditou progressivamente o tráfego, iniciando no Largo Terreiro de Jesus, Praça da Sé, Rua da Misericórdia, Ladeira da Praça, Av. José Joaquim Seabra, Rua Padre Agostinho (antiga Rua Baixa dos Sapateiros/Museu Casa do Benin), em direção ao Largo do Pelourinho.

Os festejos contaram com ações de ordenamento dos ambulantes por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), que disponibilizou para o evento 60 agentes de fiscalização. O órgão reforçou a iluminação no local, com instalação de 900m de gambiarras. Mais de 130 ambulantes que atuam no Pelourinho foram cadastrados para a festa.