Quarta-Feira , 18 Outubro 2017

 

Unidade de ensino localizada em Novo Marotinho reabre as portas após investimento da Prefeitura

 

As antigas escolas de Salvador erguidas em pré-moldados e que sofriam com a falta de conservação, colocando até mesmo a segurança de alunos e professores em risco, estão sendo substituídas por unidades de ensino novas, ampliadas e comparáveis com a rede privada. Hoje (03), o prefeito ACM Neto entregou mais uma escola que precisou ser demolida e reconstruída do zero: a Municipal de Novo Marotinho, na Avenida Aliomar Baleeiro (Estrada Velha do Aeroporto), na comunidade que leva o mesmo nome. A unidade, que originalmente foi erguida em 1987, agora possui 10 salas, e não mais sete, ganhando novas estruturas administrativas, área de alimentação com refeitório, cozinha e depósito e acessibilidade completa. Isso sem falar em novo mobiliário. 

 

As aulas foram reiniciadas no mesmo dia da entrega. Enquanto as obras aconteciam, a Prefeitura alugou um imóvel próximo onde a unidade de ensino funcionou de forma provisória. O prefeito foi homenageado pelos alunos da pré-escola e Ensino Fundamental I, com direito a apresentação de dança, de música e a inúmeras mensagens de carinho e agradecimento pelo resultado da intervenção, que durou cerca de um ano (a demolição foi executada em janeiro de 2016) e mudou totalmente o ambiente escolar, com uma injeção de estímulo ao processo de ensino e aprendizagem. 

 

Também participaram da solenidade o secretário municipal de Educação, Bruno Barral, o vice-prefeito Bruno Reis, a diretora da unidade, Cristiane Angélica, além de outros colaboradores da Prefeitura, pais de alunos, professores e lideranças comunitárias. O investimento foi de aproximadamente R$2 milhões. "Essa escola era mais uma que sofria com a falta de manutenção. Era duro realizar a missão de educar e aprender, principalmente em dias de chuva, quando a água invadia as salas e a rede elétrica trazia riscos à segurança. Mas hoje estamos entregando essa obra por causa dessas crianças, em respeito a elas, que merecem uma escola decente e com as condições ideias para cumprir a sua missão", discursou ACM Neto, que fez questão de visitar todas as instalações da unidade de ensino. 

 

A unidade, que também possui turmas noturnas para o Ensino de Jovens e Adultos (EJA), tem 416,44 metros quadrados e pode ainda ganhar uma quadra poliesportiva, anunciou o prefeito, que determinou a realização de estudos para verificar a viabilidade da obra. ACM Neto lembrou que, de 2013 para cá, a Prefeitura iniciou um processo de requalificação da rede de ensino nunca antes vista na história de Salvador. No total, já foram entregues reformadas 164 unidades de ensino, sendo 20 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e 144 escolas. Outras 25 unidades foram reconstruídas (cinco CMEIs e 20 escolas) e 27 erguidas do zero (21 CMEIs e seis escolas). 

 

E tem mais: entre 2013 e 2017, 70% do mobiliário escolar das unidades de ensino foi renovado. A medida garantiu que aproximadamente 80% dos alunos da rede municipal de ensino tenham acesso a esse investimento. "A Prefeitura vai continuar requalificando a rede e melhorando as condições de ensino e aprendizagem. Com isso, estamos conseguindo avançar em índices como o Ideb, sendo a capital que mais tem crescido quando se trata de educação pública de qualidade", afirmou o secretário municipal de Educação, Bruno Barral. 

 

Praça e avenida - Após a entrega da Escola de Novo Marotinho à comunidade, o prefeito ACM Neto assinou a ordem de serviço para início imediato das obras de requalificação da Praça Novo Marotinho, também situada na Avenida Aliomar Baleeiro. O espaço possui 733 metros quadrados e vai contar com parque e espaço infantil, mesa de jogos, academia de saúde e de ginástica, bancos de concreto modular, pista de cooper, além de nova iluminação e paisagismo. A previsão para o término do serviço é de 90 dias. As obras começaram hoje pela manhã. Além disso, ACM Neto contou que aguarda a liberação de recursos federais para iniciar a requalificação completa da Avenida Aliomar Baleeiro, também chamada de Estrada Velha do Aeroporto, e da Via Regional.