Sábado , 19 Agosto 2017

 

No primeiro dia de integração total entre ônibus e metrô, nesta quinta-feira (10), a população de Salvador já sente os benefícios da mudança. Agora, todas as 530 linhas de ônibus estão integradas, ou seja, o usuário do transporte público paga uma única passagem para pegar até dois coletivos e o metrô. Isso através do uso do Bilhete Único, assegurado através dos cartões de Meia Passagem, Bilhete Avulso e Vale Transporte. 

 

Antes do anúncio feito ontem (09) pelo prefeito ACM Neto, pouco mais de 45% das linhas de ônibus estavam integradas ao metrô. Esses ônibus eram identificados com uma placa. Agora, o cidadão pode pegar qualquer coletivo urbano, independentemente de linha e, com o uso do Bilhete Único, fazer a integração. Com isso, o benefício, que estava disponível para 500 mil usuários diariamente, se estende para 1,3 milhão de pessoas. 

 

A estudante de fisioterapia Natali Silva, 19, que utiliza os modais de segunda a sexta-feira, elogiou a iniciativa. “Antes eu tinha que esperar pelo ônibus que fazia a integração e tinha que conferir a placa vermelha de sinalização da integração. Agora eu pego qualquer um, sem preocupação”, disse. A operadora de telemarketing Lenira dos Santos, 28, destacou a vantagem em relação à economia. “Ficou bem melhor porque eu pego quatro transportes e só pago dois. Do local onde eu moro para o local de trabalho eu não tenho opção de ônibus direto. Então eu pego o metrô, na Estação da Lapa, desço na Estação Acesso Norte e, daqui, eu pego o Vale dos Rios/Stiep que me deixa na porta do trabalho. Antes eu tinha que ficar atenta às linhas que estavam incluídas na integração, agora não preciso mais”, afirmou.

 

Em maio de 2017, 1,3 milhão de pessoas fizeram a integração entre ônibus e metrô, representando quase metade do número total de usuários do sistema metroviário. Com a ampliação, a expectativa é que o número seja cada vez maior. "Nós queremos que o metrô cresça como meio de transporte e que as pessoas tenham a opção de escolher como querem se locomover na cidade", afirmou o secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota.

 

Reestruturação – Com a integração total do ônibus com o metrô, a Prefeitura, por meio da Semob, vai promover também a reestruturação das linhas de ônibus. A iniciativa tem como intuito a racionalização de todo o sistema, com ganho de tempo para os cidadãos e aumento da produtividade das empresas. O objetivo maior é melhorar a vida da população, que gastará menos tempo tanto na espera do transporte quanto no deslocamento.

 

O processo será feito de forma progressiva, em quatro fases e após grande discussão com os cidadãos. A primeira fase contempla a transformação da Estação Acesso Norte – onde é feita a integração entre as linhas 1 e 2 do metrô – em equipamento de transbordo nos moldes da Estação Pirajá, o que envolverá 77 linhas e 32 bairros. Dentre eles estão Alto do Peru, Engomadeira, Sussuarana, Santa Mônica e Stiep. Antes das mudanças, no entanto, a Prefeitura vai ouvir a população.