Domingo , 25 Junho 2017

 

Na manhã desta segunda-feira (20), técnicos da Secretaria Municipal da Cidade Sustentável e Inovação (Secis) vistoriaram as obras da linha 2 do metrô,  trecho em frente à estação do Imbuí. O objetivo da inspeção foi averiguar se as compensações ambientais exigidas pela Prefeitura para liberação do alvará de construção da linha estão sendo cumpridas pela CCR Metrô Bahia.

 

O município estabeleceu como forma de compensar o prejuízo ambiental causado pela derrubada do verde para construção das linhas férreas e estações do trecho 2 do metrô que, a cada árvore derrubada, cinco fossem plantadas ao longo do percurso. Durante a vistoria, foram identificadas 183 espécies plantadas, entre árvores nativas da Mata Atlântica e palmeiras. O acordo estabelece ainda o plantio de mudas com o DAP (diâmetro à altura do peito) de 8 cm e porte acima de 2,5 metros, além de paisagismo em todo o novo trecho. 

 

De acordo com o diretor de Parques, Áreas Verdes, Jardins e Horto do município, Uelber Reis, 300 árvores de espécies preservadas do local, como pau-brasil e Jacarandá, já foram retiradas do trecho e transplantadas em outros pontos da cidade, conforme acordado entre município e concessionária. “O que a Prefeitura exigiu como contrapartida ambiental para a cidade nesse trecho das obras está, aos poucos, sendo adequado ao que foi combinado com a CCR”.

 

Apesar do avanço em relação ao plantio de árvores, a vistoria identificou a falta de irrigação automatizada no local, que permitirá o uso racional da água e melhoria da qualidade de vida da vegetação. “Está entre as nossas exigências que um sistema de irrigação automatizado seja instalado. Depois de implantado, cessa a preocupação com a rega das árvores e com o desperdício de água, pois podemos irrigar em dias e horários pré-programados, com a duração de tempo determinado para atender as necessidades específicas de cada área e tipo de vegetação”, explica Reis.