Terça-Feira , 28 Março 2017

 

No mês em que celebra 468 anos de fundação, Salvador terá muito o que comemorar com o conjunto de obras e realizações a serem entregues ou anunciadas pela Prefeitura, além da programação cultural que fará parte da 5ª edição do Festival da Cidade. Os detalhes foram apresentados pelo prefeito ACM Neto, acompanhado de secretários e gestores municipais, autoridades e imprensa, em cerimônia realizada no Teatro Gregório de Mattos (FGM), no Centro.

 

“São 468 anos com muitas novidades boas. É bom a gente comemorar e ver que a cidade está mudando a cada dia e que a Prefeitura tem condições de movimentar tantas ações bacanas, seja para o baiano ou para o turista que vai vir nesse período para Salvador”, salientou o prefeito.

 

Coordenada pela Casa Civil, a programação de obras e realizações já foi iniciada e conta com 120 ações, em um investimento de quase R$600 milhões. A maior delas refere-se à área de mobilidade urbana, com o lançamento do edital da primeira etapa de implantação dos corredores exclusivos de transporte coletivo – BRT (Bus Rapid Transit), ocorrido na semana passada.

 

Na área de requalificação urbana, são sete ações, dentre elas o lançamento do edital de licitação para obras da orla de Salvador, no trecho de Ondina. Também estão na lista os editais para requalificação da Avenida Sete de Setembro (Centro), da Praça Cairu (Comércio) e do entorno do Monumento ao Cristo (Ondina); para a urbanização da Lagoa do Arraial do Retiro; e o lançamento do projeto de recuperação da Praça Marechal Deodoro, no Comércio.

 

Na área de esportes e lazer, são 47 equipamentos a serem entregues ou terem a construção iniciada pela Prefeitura. Dois equipamentos esportivos terão o pontapé dado para início das obras: os Centros Integrados de Esportes (CIEs) localizados em Itapuã e São Marcos. Mais 28 campos e quadras serão inaugurados em bairros como a Boca do Rio, Paripe, São Caetano, Pau da Lima, São Cristóvão, Mussurunga, Lobato e Fazenda Coutos, dentre outros. Já as 17 praças serão entregues em locais como Itapuã, Saboeiro, Cajazeiras, Mata Escura, Cajazeiras VIII e a maior delas – a João Mangabeira – nos Barris.

 

Habitação e regularização fundiária - Na área de habitação e regularização fundiária, o Morar Melhor vai ter a ordem de serviço assinada para início das obras em 729 casas em situação precária em duas localidades. Uma delas é a região do Engenho Velho de Brotas, Macaúbas e Cosme de Farias, com 450 casas a serem beneficiadas. Já na região da Engomadeira e Calabetão, serão mais 279 casas que passarão por reforma.

 

O programa de regularização fundiária Casa Legal concederá mais 2.034 títulos, sendo 352 no Arraial do Retiro, 322 em Itapuã, 487 títulos no Jardim Cajazeiras, 300 no Calabar, 360 no Alto das Pombas e 230 documentos na comunidade da Baixa Fria, em São Rafael. Também na comunidade, será inaugurado o conjunto habitacional com investimento superior a R$17 milhões, que vai dar condições mais dignas às famílias que moravam em situação de risco no local.

 

Demais ações - Em infraestrutura, os investimentos englobam a ordem de serviço para a segunda etapa das obras de contenção da encosta do Barro Branco, no Alto do Peru. Também serão inauguradas a contenção de encostas no Arraial do Retiro, Marechal Rondon e a primeira etapa da contenção no Barro Branco. Já as geomantas serão entregues em 34 áreas: Bom Juá, Brongo (IAPI), Brotas, Plataforma, Arraial do Retiro, Tancredo Neves e Paripe são algumas delas.

 

Na área da saúde, duas Unidades de Saúde da Família (USFs) serão entregues no Vale das Pedrinhas e Bom Juá. Na educação, mais três unidades escolares estarão disponíveis para a população: as escolas municipais de Cajazeiras XI e de Periperi, além do Centro de Educação Integral (CEI) de Coutos.

 

Em cultura, serão realizados lançamentos de editais de fomento a projetos e produtos artísticos, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM). As ações são o Selo João Ubaldo Ribeiro – Ano II, o Viva Cultura, o Arte Todo Dia – Ano III, o Arte na TV – Ano II, o Capoeira Viva e o projeto Boca de Brasa – que deixará de ser realizado de forma itinerante e se transformará em espaços fixos. Também estão na lista os tombamentos de dois patrimônios municipais: a Pedra de Xangô e o Monumento ao Cristo, na Barra.

 

A programação de ações e realizações envolve ainda três eventos. São eles: o seminário “Cidades e Mudanças Climáticas” – IX Encontro Nacional do Fórum de Secretários do Meio Ambiente das Capitais; o funcionamento de 88 semáforos inteligentes e a assinatura do Plano de Mobilidade de Salvador.

 

Música – Como toda a festa tem também a parte de entretenimento, o aniversário de Salvador contará ainda com a 5ª edição do Festival da Cidade. São mais de 100 ações espalhadas por 27 pontos capital baiana entre os dias 25 de março e 2 de abril. Organizada sob a coordenação da Empresa Salvador Turismo (Saltur), a programação conta com apresentações de teatro, circo, grafite, shows musicais, eventos ligados a gastronomia, exposições, espetáculos de comédia, feiras livres, projetos culturais e esportivos, dentre outras modalidades.

 

As atrações musicais estarão presentes nos dois finais de semana em 13 pontos: Rio Vermelho, Periperi, Cajazeiras, São Caetano, Bairro da Paz, Vale da Muriçoca, Mussurunga, Ribeira, Barra, Santo Antônio Além do Carmo, Pelourinho, Dique do Tororó e Parque da Cidade.  Dentre os destaques estão a banda mineira Pato Fu, que se apresenta no Rio Vermelho; Adão Negro, no Parque da Cidade; Harmonia do Samba, em Cajazeiras; É o Tchan e Simone e Simaria, em Periperi, e a tradicional Volta ao Dique a ser comandada pelo movimento musical Alavontê.

 

O Stand Up Kombi volta nesta edição do Festival com apresentações dos humoristas Psit Mota e Alan Miranda nos dias 27, 28 e 29. Os espetáculos “Os Pássaros de Copacabana” e “O Corrupto” serão realizados na Aliança Francesa e Farol da Barra, respectivamente. Os amantes do cinema contarão as exibições do documentário “Jonas e o Circo sem Lona” e o filme “Axé: Canto do Povo de Um Lugar”, ambas no bairro de Plataforma.

 

Os espaços culturais administrados pela Prefeitura também contarão com atrações especiais. A Casa do Benin, no Pelourinho, recebe a exposição “Telas da Cidade” e a Oficina de Gastronomia Afrobaiana, além de levar o projeto “A Casa Vai à Escola”, na Escola Municipal do Calabetão. O Mercado Modelo, no Comércio, prossegue com a programação do projeto “Viver o Mercado”. O Espaço Cultural da Barroquinha, no Centro, sediará o festival de grafite III BTC – Bahia de Todas as Cores, e a peça “O Compadre de Ogum”. No Coaty, na Ladeira da Misericórdia, será realizada a exposição “Acervo da Laje no Coaty”. No Teatro Gregório de Mattos, tem Bagageryer Spilberg com o Domingando  e a exposição “Passou por Aqui”.

 

Movimentando a cidade – As variedades também entram na programação do Festival da Cidade. Quatro projetos poderão ser curtidos por moradores e turistas: Boa Praça, na Praça Ana Lúcia Magalhães; Coreto Hype, na Avenida Centenário; Feira de Food Trucks, no Parque da Cidade; e Eu, Você e a Praça, no Rio Vermelho.

 

Além disso, os amantes da bike poderão contar com um minicircuito de bike, em São Caetano, e uma série de atividades na Avenida Magalhães Neto: Bike Anjo, “laranjinhas” para crianças e Passeio Ciclístico. Já o Ruas de Lazer levará diversão para todas as idades em Sussuarana e Federação.

 

Também será promovida homenagem aos 200 anos da Revolução Republicana de 1817, também conhecida como Revolução dos Padres. Ocorrida em Salvador com o objetivo de libertar o Brasil do colonialismo português e instaurar uma república liberal-democrática no país, teve como líder o pernambucano Padre Roma, que foi fuzilado no Campo da Pólvora no dia 29 de março daquele ano. Uma placa em homenagem aos heróis da Revolução de 1817 será fixada no Campo da Pólvora. A programação completa com horários e locais pode ser conferida no site http://www.festivaldacidade.salvador.ba.gov.br.