Quinta-Feira , 17 Outubro 2019
0
0
0
s2sdefault

Motoristas que tiveram seus carros removidos pela Transalvador no Carnaval – por estacionamento irregular ou por terem sido flagrados dirigindo após o consumo de álcool – puderam resgatá-los junto à Gerência de Trânsito (GTran) durante toda a folia momesca. Segundo o gerente de Trânsito, Antonio Neri, até a manhã desta quarta-feira (5), 622 dos 1.045 veículos removidos já haviam sido resgatados. 

TRANSALVADOR0603

Os proprietários que ainda não fizeram a retirada devem se dirigir à GTran, no Vale dos Barris, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 12h ou das 14h às 17h, munidos do documento do veículo e da Carteira Nacional de Habilitação. Após o pagamento das taxas do guincho (R$ 264,25) e da(s) diária(s) no pátio (R$ 42,28), o carro pode ser liberado, mas o condutor também será multado pela infração cometida.

Este ano, em todos os dias do Carnaval, a Transalvador removeu 1.045 veículos particulares ao pátio. Já em 2013, 655 veículos foram retirados das vias, o que demonstra a intensificação das ações do órgão de trânsito com o objetivo de coibir as infrações.

Táxis – Os táxis que atuam durante o Carnaval também foram rigorosamente fiscalizados pela Transalvador, através da Gerência de Táxi (Getax). Irregularidades como cobrança de corridas sem taxímetro ou recusa a passageiros foram punidas com a apreensão dos veículos. Nesses casos, como explicou o gerente da Getax, Bruno Alves, diferente dos carros particulares, os 72 táxis apreendidos durante a folia só poderão ser liberados a partir desta quinta-feira (6). Para isso, o proprietário deve apresentar à gerência o documento do veículo, a Carteira Nacional de Habilitação, o alvará do taxista e o crachá de condutor auxiliar, se for o caso.

Alves também informou sobre as taxas a serem pagas. “O valor da diária de táxis no pátio é R$ 40. Além disso, será avaliado o histórico de ocorrências de cada veículo, o que determinará demais taxas a serem pagas. Quanto ao guincho, não se aplica, pois os carros são conduzidos ao pátio pelos próprios taxistas”.

0
0
0
s2sdefault