Terça-Feira , 12 Novembro 2019
0
0
0
s2sdefault

A coletiva, que contou com a presença da imprensa local e nacional, era para a Prefeitura detalhar os preparativos e falar sobre a organização do Carnaval, mas quem roubou a cena foi a guitarra baiana de Armandinho, que completa 50 anos de folia momesca. O músico deu o instrumento de presente ao prefeito ACM Neto, que arriscou algumas notas meio que sem jeito. "Eu sei cantar Chame Gente inteirinha. Mas se for para tocar a guitarra, não sai nada", afirmou Neto. 

Armandinho tocou Chame Gente no final da coletiva e Salvador já vive, também nas ruas, o clima de Carnaval. Para que a festa ocorra sem problemas e com organização, a Prefeitura vai contar com mais de 10 mil servidores e funcionários contratados nas mais diversas áreas, desde o ordenamento dos ambulantes até o atendimento na área de saúde, passando pelas ações no trânsito, transporte público, turismo, fiscalização e suporte aos foliões. 

Todos os detalhes da organização do Carnaval, que este ano homenageia os 40 anos de desfile dos blocos afros, foram apresentados pelo prefeito, pelo secretário de Desenvolvimento, Turismo e Cultura, Guilherme Bellintani, por outros titulares de pastas e dirigentes de órgãos públicos municipais. Entre as novidades que melhoram a prestação dos serviços aos foliões, como citou o prefeito, está a implantação dos pórticos de entrada, que facilitarão as revistas da polícia e a fiscalização da atuação dos ambulantes. 

 

 

Serão mais de 7 mil ambulantes trabalhando durante o evento com kits padronizados fornecidos pela cervejarias patrocinadoras. A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), numa parceria com as cervejarias, também emitirá licenças nos dias da festa para aqueles ambulantes que ainda quiserem trabalhar nos circuitos. Lembrando que apenas os licenciados poderão explorar as atividades. Ano passado, foram apenas 3,1 mil vendedores informais cadastrados.


Também merece destaque os estacionamentos em zona azul, com custo de R$ 20, e as vagas disponibilizadas na Arena Fonte Nova, com tarifa de R$ 35, já incluindo uma linha de transporte circular especial para ida e retorno dos foliões. O estacionamento do estádio tem capacidade para 1,6 mil automóveis e vai funcionar todos os dias da folia, das 13h às 6h.

Outra novidade selo de trânsito livre para os moradores da região do circuito Barra/Ondina. “O trânsito vai fluir muito melhor. Encaminhamos pelos Correios os adesivos para as residências dos moradores dessa região, que é afetada diretamente com o Carnaval na Barra/Ondina. Eles não precisarão mais apresentar comprovantes de residência nas barreiras. Estamos reorganizando o acesso dos ônibus e táxis para o circuito, priorizando o transporte coletivo como principal forma de chegada ao Carnaval. Temos certeza que será um Carnaval melhor organizado e com mais serviço para os foliões”, afirmou o secretário Guilherme Bellintani.

Estiveram presentes na coletiva a vice-prefeita Célia Sacramento, os secretários de Desenvolvimento, Turismo e Cultura (Sedes), Guilherme Bellintani, responsável pela organização da festa, de Ordem Pública (Semop), Rosemma Maluf, de Saúde, José Antônio Rodrigues Alves, de Urbanismo e Transporte (Semut), José Carlos Aleluia, da Reparação (Semur), Ivete Sacramento, Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), Maurício Trindade, de Cidade Sustentável, Ivanilson Gomes, além do superintendente de Segurança Urbana e Prevenção à Violência (Susprev), Coronel Portinho, a presidente da Limpurb, Kátia Alves, o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, e o superintendente de Controle e Ordenamento do Uso do Solo (Sucom), Silvio Pinheiro.

 

 

0
0
0
s2sdefault