Terça-Feira , 12 Novembro 2019
0
0
0
s2sdefault

Faltando poucos dias para a canonização de Irmã Dulce, impulsionando o turismo religioso em Salvador, a Prefeitura inaugura nesta sexta-feira (04), às 10h, a segunda etapa da requalificação da Colina Sagrada, que integra o Caminho da Fé, corredor ligando as obras sociais da primeira santa brasileira à Basílica do Bonfim. A solenidade de inauguração começa na Baixa do Bonfim e termina na basílica, com a presença do prefeito ACM Neto, de autoridades religiosas e do trade turístico. 

Com projeto elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), a segunda etapa da requalificação da Colina Sagrada envolveu intervenções na Baixa do Bonfim e a implantação do novo Velário e da Casa da Água Benta. Essas duas obras na basílica, por sinal, irão tornar o templo mais seguro, sobretudo para evitar incêndios. A Casa da Água Benta também ganhou um painel de madeira de Bel Borba.

No entorno da basílica, as obras envolveram o redesenho da parte baixa, que ficou integrada aos arcos da Ladeira do Bonfim, com implantação de paisagismo, nova pavimentação e iluminação em LED, proporcionando ambiente mais seguro e agradável para a população.  

O Mercado dos Arcos foi requalificado e o centro da Praça Euzébio de Matos ganhou um pequeno palco para realização de eventos pela comunidade. Nesse local, também foi construído um estacionamento público com baias para ônibus e vagas para vans e motocicletas. A ligação entre as partes alta e baixa da Colina Sagrada passa a contar com rampas e escadarias reposicionadas, seguindo o conceito de acessibilidade universal.

Etapas - A requalificação da Colina Sagrada, que em sua totalidade teve um investimento de R$14,3 milhões, foi realizada em duas etapas. A primeira delas foi concluída em janeiro passado e ocorreu na parte alta, com a ampliação da Praça do Largo e nova pavimentação.  A Praça do Largo passou a ser interligada com as escadarias da basílica, passando uma sensação de continuidade, com piso em pedra portuguesa marcado por mosaico e grafismos. 

Há cinco meses, já havia sido entregue a restauração de parte do interior da  Basílica do Senhor do Bonfim, cuja intervenção artística foi coordenada pela Prefeitura. O serviço de restauro incluiu a recuperação da capela-mor, cobertura, restauração do retábulo do altar-mor e do forro, escada atrás do nicho e instalações elétricas. Além disso, também foram restauradas as portas de acesso às sacristias, tribunas, molduras dos óculos do forro e pilastras decoradas.

Diretriz - 
A requalificação da Colina Sagrada tem como diretriz a preservação e valorização do Conjunto Arquitetônico, Urbanístico e Paisagístico da Colina Sagrada do Senhor do Bonfim, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Ao longo dos anos, a Igreja do Bonfim e entorno constituíram um importante ponto da identidade cultural baiana, de expressivo valor afetivo para os fiéis. 

A requalificação da Colina Sagrada contempla ainda o chamado Caminho da Fé. As obras para execução desse projeto foram iniciadas em junho passado e visam transformar a Avenida Dendezeiros, que liga o Memorial de Irmã Dulce (Largo de Roma) à Basílica do Bonfim (Bonfim), em um local de peregrinação de fiéis, impulsionando o turismo religioso na capital baiana. A previsão é que a intervenção seja concluída em meados de 2020. 

0
0
0
s2sdefault